domingo, 15 de janeiro de 2012

FOGO ARDENTE




Quero sentir o teu abraço
Num afago, quente e bom

Sentir o beijo no pescoço
Como carícias tuas

O apertar contra ti
Sentir teu corpo

O toque das mãos
Na pele que agonia esse sentir

Oh doce querer do desejo
Que provoca fogo ardente em nós…

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO