quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

EXPLOSÃO DE MIM




Raiva
Dor
Não quero que tenham dó
Sentimentos de mim
São pedaços perdidos
Rasgados

Fúria de mim mesma
Encoberta
Tolhida
Numa alma ferida
Consumida p'lo fogo
Até ser pó

Meus pés descalços
Feridos
De uma lama corrompida
Fazem-me cair

Mas não tenham dó
Dói
Mas a explosão é no fundo de mim...


Fátima Porto in CAPAS

2 comentários:

  1. (...) Mas a explosão é no fundo de mim...

    Gostei muito Fatima, é como se enlaçasse a fúria com a calmaria, fazendo singularidade com o paradoxo, que cada ser humano carrega dentro de si! Muito bom mesmo!

    Tenha uma maravilhosa noite!

    Aline Santos, autora do blog 'Epífises de uma Pérola'

    ResponderEliminar

DESCOBRIR-ME...