domingo, 21 de abril de 2013

ÁFRICA/OLHAR TRISTE




Perdido nos braços da vida
Entoando canções de menino
Procurando a idade errante,
Num longínquo sorriso

Embala quimeras vãs
Nas nuvens como tarimba,
Em sono sereno e calmo
No calor do seu abraço

Num vaivém de tristeza
De olhos vazios no horizonte,
Parecem janelas fechadas da alma,
À espera do seu espírito
Para poder voar e pousar num imbondeiro

África com raios de sol dourados
Da brisa quente ao amanhecer
Com tristeza,
Sonho,
Sorriso,
E vontade de vencer…


Fátima Porto
Texto protegido e registado pelo IGAC
Fotografia de: Adalberto Gourgel

Sem comentários:

Enviar um comentário