sexta-feira, 26 de abril de 2013

OLHANDO O CÉU




Espero tranquila
Mas com saudades
Que a lua reflicta no mar
O caminho até mim
E aquecer meu coração

Meu semblante triste
Olha o céu, um sinal,
De um regresso teu
Até meus braços vazios,
Sem teu calor

Quero teu esplendor
Que me faz viver
E adormecer em sonhos
Com tua presença em mim

Como o coração bate
Num aperto da minh’alma
Nesta distância que nos separa
Pois todo este desejo é nosso

Mas será nas pequenas coisas da Vida
Que encontraremos a Felicidade…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

NÃO MOSTRO MEU OLHAR