sexta-feira, 12 de abril de 2013

TALVEZ UM DIA




Um dia,
Vou transformar os sentimentos em palavras,
Os que me perturbam a intenção

Um dia,
Vou conseguir dizer tudo
O que penso,
O que sinto,
Mesmo que distante

Um dia,
Vais saber as lágrimas que choro
E que angustiam a Alma
Pelo fogo da saudade

Um dia,
Vais sentir que és o sangue
Que me dá vida, porque me corre nas veias,
E uma vontade louca de viver

Um dia,
Quando te tocar,
Direi: Angola, minha terra
És a minha razão de Viver

Um dia…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Como me identifico com o seu sentir. As lágrimas vieram-me aos olhos. Espero um dia conseguir voltar nem que seja para avivar memórias. Obrigada por divulgar a sua bela poesia.

    ResponderEliminar