sexta-feira, 12 de abril de 2013

SUAVEMENTE




Vou largando tua roupa, serenamente
De olhar sensual,
Descobrindo a pele nua de pudores

Degusto no toque de teus lábios,
Uma respiração quente
Que me faz estremecer

Solto das sombras do meu esconderijo
Sentindo em cada beijo uma brisa de desejo
E em cada toque um sussurro de ardor

Em afagos de sentimentos meus
Vais murmurando,
Num anseio de doação

E olhando para os teus olhos
Desvendo os mistérios da Alma
Porque, mansamente,
Eu também te quero…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESQUECER-ME DO TEMPO