quarta-feira, 10 de abril de 2013

DESNUDAR-ME




Quero desnudar-me
Erradicando do peito todas as verdades,
Romper as minhas roupas de saudade
E dos poros, meus anseios

Quero desnudar-me
E sentir a chuva molhar a alma
Lavando sentimentos
E sair por aí, sem opressões

Quero desnudar-me
Soltando as lembranças ao vento
Largando-me, calma e livre
Para esse amor desejoso

Quero desnudar-me
Descalçando as esperas de angústias,
Para o aconchego dos versos meus…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Encantada , pela sensibilidade de uma mulher simples , verdadeira e de grande talento.
    Beijinho terno amiga.
    Maria Lemos

    ResponderEliminar