quarta-feira, 17 de abril de 2013

PEDE




Pede aos meus olhos
Para não te verem

Pede à minha mente
Para deixar de pensar em ti

Pede à minha imaginação
Para parar de sonhar contigo

Pede ao meu coração
Para deixar de bater

Pede tudo,
Mas não me impeças de te Amar…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Que lindo, Fátima. É sem dúvida um poema de Amor,o Amor que se sente sem razão, o Amor apenas o Amor! O meu abraço grato por este belo momento!

    ResponderEliminar