domingo, 7 de abril de 2013

CORPOS COLADOS




Nossos corpos colados
A tua respiração na minha
Nosso beijo
Uma paixão

Mãos que vagueiam
Teu sussurro me prende a ti
Somos almas ao vento,
Mas numa só

O teu toque pelo meu peito
O teu olhar no meu
Assim como sem jeito
O meu corpo é o teu

E a espuma das ondas vem
Como se o mar viesse também
E não sabemos quem somos

Sussurros na noite, abraços apertados
Entusiasmo abrasador, como barcos parados
Sensações ardentes,
Quando em ti me sentes

Olha-mo-nos nesse momento
E foi como sentir o vento,
Em corações acelerados
Num só corpo…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Lindo poema em que o amor e a sensualidade transparecem com uma beleza como só a Fátima consegue transmitir. O meu abraço grato.

    ResponderEliminar

POUSAS AO DE LEVE