AQUI ESTOU

AQUI ESTOU

Como me sinto cheia de nada,
Mas quanto desejava
Estar enleada nos braços
Sugando o mel dos beijos teus

Ah, como alicias a imaginação,
Tendo-te por perto,
Com vontades no olhar
E sem palavras na voz

Vem,
Aqui estarei,
Mulher por inteiro
Em tua busca...

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

FIM DE LUTA

VIVENDO O AMOR