quinta-feira, 30 de abril de 2015

TEMPO E ESCRITA

TEMPO E ESCRITA

Tempos acham-se amarrotados,
Esquecidos,
Mas vão passando ligeiros
Como letras mal escritas,
Sem pontos nem vírgulas

Folhas amarelecidas
Que viajam nos ventos da idade,
Carregando memórias,
Em minutos mal traçados

Alteraram-se horas
P’las folhas ainda em branco,
Numa vida inquieta,
Ansiada e prevista,
Mas nunca destruída…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

SENTIMENTOS SEM PALAVRAS