quarta-feira, 8 de abril de 2015

O PERDÃO

O PERDÃO

O meu perdão,
Por sentimentos contidos, calados,
Bem fundo do peito

O meu perdão,
Pelas dores e angústias,
Limitadas na alma

O meu perdão,
Porque os olhos leram palavras não ditas,
Mas reprimidas no coração

O meu perdão,
Porque me levantei, mesmo depois de cair,
Até quando faltava forças para prosseguir

O meu perdão,
Das lágrimas incontidas que turvam o olhar,
E quão ardem e destroem como fel

Perdão
Ao meu corpo cansado,
Que desfrute d’um sorriso, Paz e um pouco d’Esperança…

Fátima Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário