terça-feira, 7 de abril de 2015

PALAVRAS

Palavras escritas
A que dou sentimento
De boca calada,
Deixando a alma falar,
Em folhas brancas
Com salpicos de paixões

Mágoas tristes,
Banhadas de lágrimas,
Com marcas de ansiedade
Nas palavras por dizer

Ah quem me dera ser poeta,
E ter nas mãos as palavras
Que florescem na minh’alma

Ah se eu fosse poeta,
Largava meu coração
Aos ventos da imaginação…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário