sábado, 30 de julho de 2011

AO VENTO


Quero sentir-te
oh vento
refrescar meu sentimento
até mesmo falar calada
dos gritos que o eco
nao trouxe
Levantas-me o vestido
mostrando bem as coxas
como se fosses alguém
querendo ver-me despida
em corpo
e alma
Meus cabelos esvoaçam
quando rodopias em mim
estou toda entregue a ti
como se fosse pr'amar
Ah se tivesse asas
e pudesse voar...

Sem comentários:

Enviar um comentário