quarta-feira, 13 de julho de 2011

O RELÓGIO

Pára relógio
que o tempo é nosso
do sentimento
do amor
do envolver
Pára relógio
nossos corpos nus
sedentos d'um amor
quedam-se ao teu toque
Pára relógio
caricias e afagos
em lençóis de seda
numa cama beijada por nós
Pára relógio
o quarto é nosso mundo
onde cheiros e sabores
invadem todos os poros
Pára relógio
porque aos gemidos
e sussurros da loucura
o tempo parou e o relógio
também...

1 comentário:

  1. Relógio cujos ponteiros correm inexoravelmente. Mas corpos que se unem se tornam únicos.Por serem únicos passam os minutos juntos. O orgasmos não é o ponto final do prazer.
    Wilde Portella

    ResponderEliminar

ANJOS OU DEMÓNIOS