segunda-feira, 11 de julho de 2011

NA CORDA DA VIDA

P'la noite escura
sigo minha viagem
levando comigo
tudo e nada
apenas "eu"
Não vou voar
nas asas da imaginação
basta escorregar
e voltar a cair na vida
Pé ante pé
devagarinho
numa corda bem esticada
seguir em frente
sem fazer equilibrismos
Lua que por mim clama
com tua luz prateada
seguindo-te
sei que chegaria
a um porto de calmaria
Mas a vida que eu quero
é de ter os pés na Terra
sorrindo
amando
mas ser como ela é...

Sem comentários:

Enviar um comentário