sexta-feira, 1 de julho de 2011

NOSSO QUARTO


A manhã clareou
a cama ficou desfeita
depois de uma noite
diferente das outras
Em que vivemos
nosso sonho d'amor
onde quatro paredes
nos acolheram
Sem palavras
olhares cúmplices
beijos meigos
o tempo passou
Mas nós não
Em tudo era desejo
em toques suaves
pedindo pelo deslizar
de uma língua doce
encontrar caminhos
e prazeres maiores
Oh minha paixão
como sentiamos
ouvindo o coração
a bater mais forte
o cheiro dos corpos suados
do vibrar intenso
do nosso gozar
sussurrando
gemendo
e entrelaçados
num só
até adormeçermos...

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU MULHER E MISTÉRIO