sábado, 10 de março de 2012

NOSSA VALSA




Cingiste-me
Pela cintura
Para a valsa
Só de nós dois

Ao ouvido sussurraste
Palavras só para mim

Dançámos pelo salão
Ao compasso de olhares
Da música que não tocava
Mas que sabíamos de cor

Roubaste-me um beijo
Perdido
No calor da nossa dança

Senti o corpo vibrar
Quando a valsa terminou
Tuas mãos em carícias
Que nossos lábios queimavam

EM FRENTE


EM FRENTE

…”Sigo em frente
Para as metas que estabeleci
Porque a razão assim criou
E o desejo maior do sonho
As torna realizáveis”…


Fotografia de : Adalberto Gourgel

(....)


(…)

…”Nem que seja…
Por um momento único
Quero sentir teus braços nus
Ao calor do pôr-do-sol
Envolver e acariciar
Num beijo à distância
Do infinito…”



Foto de : Adalberto Gourgel

sexta-feira, 9 de março de 2012

(....)


(,,,,)

…”Em cadeiras do passado
Vive-se um presente
Com olhos em chamas
Do sabor da realidade!”…

ÁGUAS DE LUZ



Quero ser o reflexo
De um entardecer no mar
A brilhar no ondular
Ou nos remoinhos
Até à praia me estender

Com enleio de espuma
Num desaguar de paixão
Em serpentear de ardor
No devaneio de sereia
Pois seu canto é de enfeitiçar

Águas que rolam e enrolam
Num encaixe perfeito
Que as nuvens encobrem
Toda uma intenção desmedida
Viva, como o Amor
Até se fundirem com as areias da praia…

SOMBRAS




Sombras que encobrem
E destapam um querer
Que são repetidas
Num olhar

Luz oculta
Que sombreiam teu corpo
Na espera intensa
Do meu ser
Envolto em penumbra

Olhos que saboreiam tua boca
Em murmúrios de beijos dados
Gestos que levemente
E ao pormenor percorrem
Caminhos silenciosos

Rasgamos momentos
Nas sombras do tempo
Em imagens partilhadas a nu
Da paixão arrebatada
E palavras sussurradas
Até voltar a ser dia…

quinta-feira, 8 de março de 2012

QUERIA TER ASAS




Queria ter asas
Ao correr contra o vento
Sentir a brisa no meu rosto
Experimentar a liberdade

Queria ter asas
Soltar as roupas em mim vestidas
Voar na nuvem mais pequena
E minha paixão gritar

Queria ter asas
Numa praia só minha de prazer
Esvoaçar sentimentos ao vento
De um corpo pleno de vontades

Queria ter asas
Fechando os olhos, sonhasse
Que ao abrir os braços, abraçasse
O Amor que trago em mim
Fosse alem do infinito…

QUE SAUDADES



Tarde triste
A chegar ao fim
Faz-me recordar
Que saudade

Abro a janela
Depois da tempestade
E eu aqui só
No silêncio e na distância
Que saudade

Olho o infinito
Na noite escura
Querendo tua presença
Um abraço meigo
Que saudade

Procuro a luz
Dos teus olhos em mim
Que ilumine nossas almas
E o ondular do mar
Se espraie com o amor
Que saudades….

quarta-feira, 7 de março de 2012

PALAVRAS




Palavras
Palavras sonhadas
Que se querem ouvir
De vontades reais
Soltas mas baixinho

Palavras
Palavras de mel
Que se saboreiam
De desejos sinceros
Surgidos do nada

Palavras
Palavras de estrelas
Que cintilam na noite
De chamas em paixão
Abraços em calor

Palavras
Palavras de sol
Num dia de trovoada
Que aquecem a alma
E sorrisos aos olhos

Palavras
Palavras sem nexo
Num louco depois
Como chuva caída
De segredos em nós…

.....




…”Se a Vida lhe der motivos
Para desistir…
Dê-lhe razões para continuar!”…

SE




Ama-se
Renova-se
Perde-se
Vibra-se
Quer-se
Tem-se
Sente-se
Goza-se
Esgota-se
Descansa-se
Sonha-se
Vive-se

terça-feira, 6 de março de 2012

TEMPO




...Nunca existiu o “cedo” ou “tarde”…
Nem o “certo” ou “errado”…
As coisas quando têm para acontecer
É no momento exacto…
E sem serem por acaso…

JULGAMENTOS




…” Por de trás de cada pessoa existe uma história…
Subsiste uma razão para serem da maneira que elas são…
Por isso não julgo ninguém…
E os outros?...

|:::|


|….|

…”Uma cave…
Um sótão…
Olha-se para a luz ao fundo
Que trás esperança
Na caminhada dura
De uma barreira
Subindo escadas sem degraus

A confiança dá forças
Para a escalada…

USADA




Casa devoluta
Usada
De paredes brancas sujas
Onde palavras vagueiam
E escorregam na dor

Chão destruído
Em angústias profundas
Que ferem na indiferencia
Fazendo sonhar

Olhos que se fecham
Fazendo acreditar numa vontade
Próprio de quem tem incertezas
Com sentimentos que cala
E sensação de tristeza
Num canto da casa destruída

Derramam-se lágrimas
Num observar atento
Querendo gritar
Apenas tendo como resposta
Sua própria voz
Em casa oca….

segunda-feira, 5 de março de 2012

CORPO NU



Espelho de luz
Que reluz teu corpo
Num desejo profundo
De saciar vontades
Em noites perdidas

Um vazio onde a chama
Dominadora e voraz
Grita baixinho
A ausência do beijo
Do arrepio na pele

Espelho que exibe a imagem
Não o sentir da alma
Que exclama da omissão
No odor em seus poros
Por satisfação com nexo
Nos gemidos suados

Corpo nu
Que tacteias em vão
Para teu prazer
E nada descobres
Somente … tu

DEGUSTAR




Faz-me deliciar
Com teu corpo
Odores que ficam no ar
Semeados de desejos

Deleitar meus lábios
E degustar suavemente
De teu sabor

Vem a mim
De mansinho
Num estreitar de mãos
Deliciosamente passeando
Os dedos na superfície a nu

Faz derramar com leveza
Teu liquido em minha língua
Desse néctar permitido
E por Baco consentido

Ah vinho dos deuses consagrado
Que saboreando é pouco
Numa paixão de querer sempre mais…

domingo, 4 de março de 2012

DISPO-TE




O corpo,
a alma despiste-a.

Eu, apenas te dispo a roupa
e desnudo
corpo quente,
de homem louco

Perdido nos desejos
que me entregas
me fazem perdida

A minha língua deleita-se,
no peito
e desvenda do teu ventre,
os desejos escondidos,

a vontade
os gemidos
que tens para me entregar
Devagar
as minhas mãos conquistam-te,
nas palavras caladas que soam,

quentes,
dormentes,
porque tudo é palpitar de silêncios,

És,
o meu encaixe perfeito,
ninho das minhas mãos,

deixa-te ficar...
eu visto-te,
para te voltar a despir outra vez!

(==)


(...)
..."Que por trás do céu Nublado há sempre
O Sol esperando por Brilhar"...

(:::)


(...)

…”Não confundas a minha personalidade com as minhas atitudes….

A minha personalidade é quem EU sou…
As minhas atitudes dependem de quem TU és…”

()


(...)


….”A ausência dói…

Mas a indiferencia mata”…