quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

PAIXÃO SEM PALAVRAS




Teu enleio
Num beijo
Faz deslizar minha cabeça
Em ombro nu, quente
Que afaga nossa paixão

Que desejo
No momento
De nossa intenção
Em carícias retidas
Caladas, sussurradas
No extravasar incontido

Não se ouvem palavras
Apenas bater de corações
De júbilo ansiado
Subtilmente alcançado

Oh doces sensações
Quisera voar no tempo
Levar-te em mim na distância
Em ternuras com ardor…

Sem comentários:

Enviar um comentário

RASAS E ESPINHOS