sábado, 4 de fevereiro de 2012

MAR DE EMOÇÕES




Vejo um horizonte presente
Num mundo que é nosso
Em distância sem barreiras
Correndo em marés desejadas
Do mar dos abraços ternos

Remoinhos de beijos
Em correntes que se enlaçam
Bramindo loucas sensações
Como dois corpos ligados

Rebentam em ondulação e espuma
Indo estender-se encantando
Nas areias finas da praia
Onde sentada te espero…

NEVE




…”Flocos de neve que caiem e se desfazem
São como desejos que se perdem no horizonte
Com um olhar calado
Velado de gritos retidos”…

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

BRAÇOS DO SOL




…”Respiro e espreguiço-me em ti
Sentindo o calor na minha alma
Em braços do sol que a brisa trás
Num toque de um beijo suave e doce”…

COLO VAZIO



…”No meu cais de abrigo
Agarro-me ao perfume que deixaste
Em pétalas soltas dos abraços quentes
Num desejo sentindo o colo vazio”…

FOGO AMADO




Ventos do entardecer
Onde raios de calor
Atingem o horizonte

Vontades
Quereres
Desejos sem fim
Numa distância tão perto

Ondulam carícias no rosto
Beijos nos lábios
Palmilhar de caminhos
Onde o côncavo e o convexo
Se encaixam na perfeição

Arde fogo da paixão
Amar louco do desejo
Em cores quentes
Doces e suaves

Entregas mútuas
Na simbiose do delírio
De ânsias num abraço
No descanso do peito amado

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

A PRAIA




A praia está deserta
Só eu!
Uma brisa doce e calma
O mar, de onde em onde,
mostra as suas ligeiras ondas
E eu sentada contemplando

De repente, sinto uma vontade louca
De os meus pés molhar

Que bom!
Que doçura de sensação!

E a praia continua deserta
Mas há algo que eu também quero fazer
Dispo-me...
Para um banho nu, na praia deserta

O meu corpo vai lentamente sentindo a espuma das ondas,
e aos poucos o Mar é MEU!!!!!
Sou que nem sereia que volta para o seu reino....

Rodopio

Mergulho

Que sensação

Mas a sereia, é uma mulher da terra,
Que afinal sou eu!
E tenho que voltar

Já vestida, e sentada,
Olho de novo o Mar que por momentos foi MEU!

LUA



Como nos amámos
à luz do luar
em beijos sôfregos
de desejos incontidos
num querer desmedido
reluzindo nossos corpos

Como te quis
quero
e quererei
cada vez mais

Nossa ânsia voraz
de sermos um só
sob a tua luz
mostrando os contornos
de caminhos
por nós percorridos
e desvendados

Como me desejaste
e desejas
cada vez mais

Lua
luz magica
luz de prata
luz que encanta
e mata quem ama
Neste amor ardente

ADORMEÇO EM TI



Oh doce sensação
de teus beijos
carícias
desejos

Extravasando
com sussurros
de amor

O calor do corpo teu
bem enrolado no meu

Meus dedos
despenteiam-te
numa calma
desassossegada
sentindo tanto querer

Beijos loucos
beijos bons
onde línguas se encontram
serpenteando sôfregas
como bailado de doce e mel

Cansados
exaustos
suados
ficamos abraçados
onde o silêncio tem magia
acabando por
adormecer em ti

Teu peito
O meu leito
No calor de um abraço
Com o embalar dos corações
Batendo a par

Em sossego no nosso mundo
Criado e vivido
Por dois amantes
Que somos nós…

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

AMOR




De corpos nus
abraço forte
Meigo
sentindo o bater do coração

Voa-se em desejos
quereres presentes
rostos colados
numa respiração apressada

Mãos que despenteiam
um beijo
Que se sente na nuca
um arrepio bom

Línguas que deslizam
excitação que aumenta
em dois corpos colados
Nus
mexendo em movimentos delirantes
num amar de loucura
até se transformarem num só

Unidos em beijos molhados
fluidos que se misturam na explosão
com um abraço
Mais forte
como se nunca quisesse acabar…

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

À CHUVA



Quero amar-te
Não importa onde
Possuir
Desejar

Não interessa razões
o amor é etéreo
é belo

Não importa perguntas
Porque não existem respostas
nem perguntando à lua
cúmplice dos apaixonados

Nada é idêntico
ao calor
frio
Não importa banalidades
porque importa é amar
de dia
à noite

Depois de um longo beijo
numa rua qualquer
Ao sol
À chuva
Como aceno de despedida

Ou já sozinha
Sentindo esses momentos
A chuva mistura-se
Como sabor a sal
Das lágrimas que rolam

SOL/LUA




…”Serei o Sol, aquecido num abraço
Nas manhãs do nosso amor
Ou nas estrelas mais brilhantes
Iluminarei o teu nu estendido
Feito Lua
Quando à noite te abres a mim
Em desejos e paixões
E anuncias a vontade de que te faça minha...
De que te possua
Num querer de loucas emoções”…


(Autor desconhecido)

[...]


[…]

…”Respirar sorrisos e alegrias
No descansar de trilhos andados
Descobri que a solidão não existe em nós
Mas nas profundezas da nossa Alma”…

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

BOCA CALADA




De boca calada
Voam meus pensamentos
que falam mais alto
e gritam

Não preciso falar
para dizer o que sinto
pelos olhos sinceros
minha alma mostra

Sem abrir a boca
gracejo
brilho
dou risadas

De peito aberto
mostro aquilo que sou
sem uma palavra

Amar
Querer
Desejar
palavras que digo
sem abrir a boca

Mas mesmo assim, calo
Sentenças mudas
Faladas em olhares de horizontes
Nos ecos distantes…

SILÊNCIO



Vem em silêncio
Meu amor
Trazer-me o teu abraço

Quero sentir
Teu calor
No silêncio da noite
Adormecer em ti

Silenciosamente
Velas por nós
Em sonhos
Por dois tidos

Lá fora
Rasgando o silêncio
Pirilampos
Iluminam a noite
Como estrelas brilhando
e em terra voando

Nós
Sem nada murmurarmos
No olhar de beijos e carinhos
Em silêncio
Palavras falam caladas
Dizendo tudo…

domingo, 29 de janeiro de 2012

VEM!



Vem.

Há medos e receios.
Há mundos a descobrir.


Vem.

Eu estou aqui
Estendendo a minha mão


Vem.

O Amor espreita
Deixemo-lo entrar.


Vem.

Ama para seres amado
Até ao extremo


Vem.

Sentir o meu corpo
O calor ardente d'um beijo


Vem.

Repousar lentamente
Tua cabeça no meu peito
Depois de uma entrega total,
Abraço forte e meigo
Mãos unidas

Um forte Amor descoberto
inexplicável
Belo

Mas,

VEM...

VIBRANDO



Vem para mim com tua doçura
Como tu me amas
Sentes meu corpo
Como o tocas

Tuas mãos
Suaves
Deslizam em mim
Fazendo excitar todos os poros
Num corpo para uma entrega
Onde eu também te sinto
Aproximas-te
Aconchego a mim

Oh línguas traiçoeiras
Que percorrem caminhos
De parte a parte
Levando-nos a um balançar
Para viver todos os segundos
Até ao exclamar de sensações
Mais lindas e loucas

Entregamo-nos de corpo e Alma
Vibrando e pulsando essa Felicidade
Que juntos vivemos
Revivemos a todo o momento

Quero-te levar à loucura
Como me levas
Nossos corpos excitam-se
Porque nos Amamos…

O MEU SOFÁ




Recostada, concebo
Sonhos
Quereres
E fechando os olhos, dou largas à imaginação

Eu aqui sentada apenas envolta num véu
Tu vens docemente
Tuas mãos percorrem o meu corpo

Tua boca beija suavemente meu rosto,
Pescoço
Fazendo soltar uma excitação inicial em nós,
de um querer sem pudores e tabus

As minhas mãos, língua,
Exploram o teu corpo
Aconchego-te a mim
Sinto o teu peito no meu
O bater descompassado dos corações

O véu vai caindo
Por fim, o beijo sôfrego,
Onde as línguas se entrelaçam como num abraço
E...
Ele ali está

Rolamos para ele
E saciamos nossa vontade louca
Nossos corpos unidos
O prazer é levado à exaustão
Murmúrios
Ais
Sussurros de prazer
Beijos quentes em corpos suados e cansados


SOFÁ da imaginação
SOFÁ da realidade

O MEU SOFÁ.