terça-feira, 19 de março de 2013

A TI PAI/SAUDADE




Saudade
Palavra que atrofia o coração
Faz doer na alma
E rolar um lágrima

Saudade
De um abraço terno
Um beijo amigo
Querer bem

Saudade
De uma ausência
Que permanece
Presente
Embora escondida

Saudade
É o que sinto de ti
Dos teus carinhos
Palavras doces
Do meu colo que foi teu

Saudade
Palavra triste
Que ao dizer-te adeus
As minhas lágrimas secaram
Num grito sufocado

Tenho saudade de ti
Meu Pai


Fátima Porto
Fotografia de autor desconhecido, da Igreja de Nª Srª Pópulo-Benguela, onde o meu Pai foi batizado.
Texto registado e protegido pelo IGAC


Sem comentários:

Enviar um comentário

PRAIA DA SERENIDADE