sexta-feira, 22 de março de 2013

PERDIDA




Ondas do mar
Batem nas rochas
Ecoando espuma p’la praia

Minha alma voa
No ondular das marés
Em segredos não ditos
Mansamente calados

Abraço-me no horizonte
Confortando meu cansaço
Em sonhos de emoção
Dos ecos de fascinação

Perdida,
Quero alcançar-te
Nesta distância, ouvindo o mar…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

ANJOS OU DEMÓNIOS