quarta-feira, 27 de março de 2013

SONHANDO NO PRESENTE




Olha-me através da distância
Bem no fundo da minha alma
E sente o que sentimos
Pois não é sem razão

É um amor calmo e sereno
Que não tem barreiras
Nem tempo
Como águas de um rio
Deslizando ate seu destino

Queremo-nos tanto
De um amor longínquo
Se faz presente
No aconchego dos braços teus

Em fixo olhar e calando palavras
Silenciamos beijos sussurrados
De tanto amor sonhado…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário