sábado, 9 de março de 2013

DESPEM OLHARES




Tua mão ao tocar de mansinho
Sinto arrepios

Teu olhar em palavras doces
Que me despem lentamente
No silêncio da noite,
Faz meu corpo tremer

Leva-me em ti
No aconchego d’um beijo
Em deleite de afagos
No calor do teu colo

Estremeço na tua voz
No sonho de tantos quereres,
E vontades que sussurram
Promessas secretas dos corações

Dou-te as minhas mãos
Para que mostres o céu
Entregando-te, amor…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

PRAIA DA SERENIDADE