segunda-feira, 6 de maio de 2013

AMOR (RE)NASCIDO



Na primeira vez, apenas um olhar,
Em teu rosto um sorriso
E uns olhos que falaram,
Mas que guardei para mim

Aguardamos, pelo próximo encontro,
Onde sorrisos ansiosos, mas tímidos,
Fizeram-nos aproximar
Pelas poucas palavras ditas

Como sonhei acordada
Com teu sorriso,
Tua voz,
Parecendo minha imaginação voar

Sentia-me nas nuvens
Ao ouvir-te falar,
Pois em teu olhar profundo
Estremecendo, eu li-te a alma

O tempo correu célere,
Mais que queríamos,
Senti a mão no rosto
E um beijo roubado, mas desejado

Um amor (re)nascia
De olhares sem palavras,
E na despedida, uma promessa,
De um novo encontro…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO