segunda-feira, 13 de maio de 2013

PALMEIRAS AO ANOITECER




Meus pensamentos
Vagueiam
Com o vento que passa
Por entre as palmeiras ao entardecer

Que vontade de voar também
De Ir para bem longe
Sem destino,
Talvez

E a brisa passou,
Mas aqui permanece minh’alma
Na praia de quimeras
que jamais vou esquecer

Sussurrei ao vento
Que não ouviu

Como o calor me envolve,
E na minha imaginação ecoam cantos,
Parecendo uma melodia triste,
Dolente
Ao som das palmeiras na praia
Pelo anoitecer….


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

  1. Lindo são seus poemas Fatima .
    Paulo Marcos Paulo

    ResponderEliminar

ESCONDERAM-SE AS PALAVRAS