terça-feira, 7 de maio de 2013

ÉS CHUVA EM MIM




És como a chuva
Que escorrega em mim, suave,
Acariciando a minha pele
No ardor da paixão

Vives em meus sonhos
Como água do meu ser,
Sentindo-te em minhas certezas

E cada gota que cai
É como se teus gestos fossem,
Inundando-me de ti…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO