sexta-feira, 10 de maio de 2013

TANTA COISA




Ah como tenho tantas coisas para te explicar
Se contigo eu pudesse estar agora,
Mas esta distância teima em nos afastar

Dizer-te o que meu peito sente
Mas abafa,
Estreitar-te no meu colo
Sendo o meu aconchego,
E dizer-te à minha maneira
Como te amo

Tanta coisa que te queria dizer
Que não posso contar
Da vontade de te ter em meus braços,
Pois nem precisaria escrever

Ah tanta coisa para te dizer
Que nem sei onde começar,
Mas se estivesses comigo agora,
Cobria teu rosto de beijos
Sem precisar de escrever-te

Mas como vou começar,
Se tenho tanta coisa para falar-te…


Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCOBRIR-ME...