terça-feira, 7 de maio de 2013

SONHEI PAPOILAS




Esta noite sonhei,
Em verdes prados extensos
Rodeados de papoilas,
Vermelhas como o amor

Um dia, sonharemos os dois
Lentamente contra o tempo
Só nós com o vento,
Num mundo a descobrir

E nas asas desse sonho lento
Pode não haver paragens
Para emoldurar de papoilas

Porém, agora não sei
Se foi sonho ou ilusão,
Pois tudo parou no tempo
Podendo amanhã nada ser…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO