quinta-feira, 16 de maio de 2013

FRAGRÂNCIA TUA



Lágrimas que se ocultam
Na dor do silêncio
Palavras ditas p’la alma

Dia sombrio,
Que de ti apenas resta uma rosa,
Com toda a tua fragrância
Aos olhos meus

Minha imaginação voa
Ao teu alcance,
Para no calor d’um abraço
Chorar todo o meu amor

Pois desabroche a rosa
E cada pétala mostre meus caminhos
Que percorrerei de mansinho,
Mas em murmúrio celebraremos a paixão,
Para nosso deleite…

Fátima Porto
Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCOBRIR-ME...