domingo, 14 de agosto de 2011

AVES D'INVERNO



Neva frio
Nas palavras do meu livro
De páginas abertas ao vento
Abrigo quente
Para aves sem penas do meu penar
Triste sina a delas
Querem-se agasalhar
Numas palavras d’angústia e dor
D’um livro deitado ao chão
Soltam-se folhas
Esvoaçam ao vento
E as aves procuram abrigo
Num livro deitado ao frio do tempo …

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO