terça-feira, 9 de agosto de 2011

FECHO-ME


Fecho-me
por de tras do fecho
para que ninguém me veja
minhas lágrimas a rolar
Soluços abafos
bem contidos no meu peito
nao quero que oiçam
Sou forte
tudo passa
demora tempo no tempo
Feridas fundas
qu'ainda marcam
lembranças fazem abrir
Dóiem
bem dentro do peito
dilaceram minh'alma
queria esqueçer o passado
prefiro fechar-me
em mim...

1 comentário:

RENDER-ME AO CASTIGO