domingo, 21 de agosto de 2011

PRANTO INCONTIDO



Acordo
Sem vestígio de ti

Rolam pelo rosto
Prantos
Com paladar amargo

Amasso os lençóis
Que envolveram
Nossa afeição
Paixão
Agora estão vazios

Sinto-me devoluta
Esvaziada
Dispersa
Num universo
Que não era só este

Pranto incontido
Embebe meu corpo desnudado …. !

2 comentários:

  1. infinitas gracias dulce poeta por regalarnos la belleza y sensibilidad de tus letras, un besin de esta amiga admiradora.

    ResponderEliminar

RENDER-ME AO CASTIGO