terça-feira, 9 de agosto de 2011

MEU LIVRO


O livro do meu passado
Atirado ao mar
D’angústias e tristezas
Foi enredado
Nas redes do presente
E trazido à tona
Com letras molhadas
Das lágrimas não choradas
Pisadas
Calcadas
Com letras mal escritas
Tolhidas
Escondidas
Levadas ao vento
Num murmúrio surdo
Sem eco
Com tinta transparente
Em papel opaco
E forte
Para dar à costa
Numa praia por inventar
Largando as palavras
Nele contido ….

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO