sábado, 17 de novembro de 2012

FOLHAS CAÍDAS





…Ventos do Outono
Esfriam minha alma
Levando com ele
Folhas caídas

Cor do sangue
Igual a um coração
Que bate descompassado
Perdido no tempo

Estigmas d’um passado
Silenciado através de pedras calcadas
Em que janelas não se fecharam
Na esperança do presente
D’um suavizado sorriso no futuro

Ventos d’Outono
Que afastas minhas angústias
Na aragem fria da tarde
Minhas mãos ficarão vazias

Deixando apenas Saudade…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

1 comentário:

ESQUECER-ME DO TEMPO