segunda-feira, 19 de novembro de 2012

NESTA VIDA





Nesta vida esperei
Tanto tempo
Por ti

Em meus sonhos
Vi-te
Toquei-te
E senti-te
Nos braços meus

No sonho que vivi
Despertou minh’alma
E vi-me
Nos braços teus

E para noite não passar
Para o amanhã não te levar
Eu não adormeci

Nossa noite de magia
Os segundos que vivíamos
O tempo roubava-me

E nesse tempo, sem querer
Desejei não te ter
Só para não te esquecer

E quando o amanhã chegou
A noite em meus dias ficou
Numa louca confusão

E nesta vida eu estou
Tanto tempo a esperar
Por ti…


Fátima Porto
ATENÇÂO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

RASAS E ESPINHOS