sábado, 24 de novembro de 2012

MÃOS QUE NÃO FALAM





Mãos nas mãos
Um conforto
De carinho
Sem palavras
Mas dizendo: Estou aqui

Mãos
Que trazem alívio
À alma e ao coração
Por vezes perdidos na solidão
Em silêncios ocultos
Por feridas profundas

Mãos
Que difundem paz
Ecoam tranquilidade
E emanam uma ligação
Sentida mesmo que em espírito

Mãos
Que sanam mágoas
Doridas na tristeza
Sem ousar falar

Mãos
Entrelaçadas em melodia
Entoando a mesma canção
Numa só voz…

Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário

ESQUECER-ME DO TEMPO