quinta-feira, 15 de novembro de 2012

SENTIR





…Ao meu colo dei-te
Abraços de panos traçados
Estendido p’la mão que te enleou
No ecoar das palmeiras empoeiradas
Por uma felicidade que tardava
Numa infância de olhar vazio

Oh terra minha
Quero sentir teu vibrar
Tocando teu chão
Em lágrimas do meu ser…

Fátima Porto
Fotografia de: Fátima Porto
ATENÇÃO: Texto registado e protegido pelo IGAC

Sem comentários:

Enviar um comentário