segunda-feira, 10 de outubro de 2011

ANJO


Anjo
Que em tuas asas
Voas na imaginação
Procuras sentimentos
Desejos

Anjo
Vem até mim
Deixa-me voar
Em devaneio de paixão
Ousar sensações

Anjo
Anseio por ti
Em minha alma
Corpo sem chama
Triste

Anjo
Já nem sei quem sou
Voa comigo


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário

É NA PENUMBRA