domingo, 16 de outubro de 2011

MARCA NO ESPELHO


Espelho
Mostra nosso enleio
Em corpos desnudados
Tão grande essa paixão

Sinto calor em mim
Por tuas mãos
A chama arder
E tua boca
Me querer

Fecho os olhos
Viajo
Nesta doce sensação
Flamejante, mas suave
Pois estremeço
Com teu beijo

Abraça-me forte
Com brandura
Cola teus lábios aos meus
E deixa o bater
Descompassado
Acerte em nós
Todo desejo ansiado.


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário

É NA PENUMBRA