terça-feira, 11 de outubro de 2011

DESEJOS EM ÊXTASE


Ah doce enlevo
De encanto
Que ondula
Como as ondas do mar
Espraiando
Sorvendo o fogo
Da paixão
Em corpos que se encaixam
Saboreando odores
Que se misturam
Fazendo transbordar
Na elevação em êxtase
Num corpo só
Em mãos unidas
De espíritos despidos
Para desejos
Queridos.



Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO