domingo, 16 de outubro de 2011

SAUDADE DISTANTE


Toco para ti
Música calma
Serena
Numa praia
Como cantar de sereia

Melodia triste
De saudade
Como viajar na pauta
Para uma terra distante

Oh terra linda
Que me fazes chorar
Desta angústia
De sofrer
Por não te voltar a ver

Canto dorido
Alma sofrida
De uma nostalgia
Por ver o mar
E lembranças ter

Angola distante
Em cadência saudosa
Acordes ecoam
Misturados com lágrimas.


Poema editado no Jornal O REBATE de Macaé - Brasil

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCOBRIR-ME...