quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

ABRAÇO DE ALMA



Desnudo-me
Na prostração dos sentimentos
Deixo enlear meu coração
Na doce imaginação
De quimeras vãs

Quero sonhar
Voar nas asas da fantasia
Soltar todo o meu expiar
E abraçar minha alma
Com bálsamos de Primavera…

Sem comentários:

Enviar um comentário