quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

VIDROS PARTIDOS



Atrás do vidro partido
Está uma mulher
De olhar vago
Perdido na melancolia

O frio atravessa a janela
E rasga seu corpo
Com punhais de duas lâminas
Cravando à sua passagem
Como palavras ditas ao vento

Escorraçada na alma
Calcada no ser
Grita lágrimas que não tem
Trilha caminhos de dor
Mulher de olhar distante…

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU ASSIM