sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

VEJO PALAVRAS



Vejo-me
Nas palavras que escrevo
Transparentes
Quentes
Como velas acesas
Que derramam ardor
Num encadear de teias
De sentenças proferidas

Fazem secar
As lágrimas que não chorei
Enredam tramas
Que feriram minha alma
Golpeiam sonhos
E se desvaneceram amarelecidos do tempo

Oh como vejo essas palavras em mim
Claras à luz
Mas apagadas na escuridão…

Sem comentários:

Enviar um comentário

SOU ASSIM