terça-feira, 27 de dezembro de 2011

TEMPOS ESCRITOS




Tempos amarrotados
Esquecidos
Vão passando devagar
Como letras mal escritas
Sem pontos nem vírgulas

Folhas amarelecidas
Que viajam em ventos da idade
Carregando memórias
De minutos traçados

Troca-se as horas
Por folhas em branco
De uma vida mal esboçada
Desejada e querida
Mas nunca perdida…

Sem comentários:

Enviar um comentário

RASAS E ESPINHOS