terça-feira, 13 de dezembro de 2011

FOGO NA NOITE



Ouve-se pela noite
Tristes sons
Súplicas de uma alma em fogo
Rasgadas de negras lágrimas

São gritos desesperados
De um tocador encantado
Que vagueia só
Abraçado à sua dor

A noite é sua morada
De uma solidão entoada
Num fogo que o aquece
Na fria alma de sua mortalha…

Sem comentários:

Enviar um comentário