quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

ASAS QUE NÃO VOAM



Espaço negro e frio
Paredes velhas e ocas
Minhas asas não voam
Não tenho forças…

Minha alma emudeceu
Sangra lágrimas secas
De espinhos profundos
Em solidão dorida

Subi, mas minhas asas quedaram-se
Como minha alma
Nas profundezas do meu ser…

Sem comentários:

Enviar um comentário