domingo, 11 de setembro de 2011

ESPERA


Espero-te
Em minha alcova
Envolta em fino tule
Para sentires meu corpo

Quero teu desejo
Em mim
No enleio
Em querer
De beijos mel
Sequiosos

Sentir teu corpo
No meu
Entrançados
Roçando em deleite
Paixão

Em enlevo
As mãos sentir
Sabor do cheiro
De dois corpos
Em um quedarem
Numa expansão que inebria …

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO