sexta-feira, 2 de setembro de 2011

QUERIA TANTO


Ah como eu desejava
Ter alas e poder fugir
Sobrevoar
Lugares
Oceanos
Descobrir meus afectos

Abalem vendavais
Do meu trilho
Pois a minha tenção
É superior
Ninguém me vai impedir

Abalo em mente
Na fantasia
Vento a rasar em mim

De olhos fechados
Minha paixão finda ….

Sem comentários:

Enviar um comentário

RENDER-ME AO CASTIGO